Gororoba Tecnológica

Buena, buena… hasta la vista baby!

Estou desbravando os porões do conhecimento de um microcontrolador. Minha última incursão neste submundo ainda eram tempos do famigerado PIC16F84 e para minha sorte, felizmente, muita coisa mudou pra melhor!

Não se faz mais imprescindível aquela linguagem de baixíssimo nível, quase “escovar o bit”. Outro aspecto positivo, a disponibilidade de informações, vídeos e sketchs é incrível. Tem-se sensores, atuadores e shields com bibliotecas prontinhas e funcionais. Enfim, encontra-se de tudo, porém trata-se de um turbilhão tão grande de informações que desnorteia qualquer vivente.

Justo por isso, resolvi agregar a imensidão mais este singelo “artigo”. Procurei esboçar um mapa mental para trilhar pelas diversas nuances do conhecimento envolvendo a plataforma Arduino e seu primos. Olha, a família é grande! É claro, tal como o meu nível de conhecimento atual, o diagrama representa um rascunho inicial de modo a ir crescendo e colocando cada coisita no seu lugar. E mais, justo por ser uma mapa mental, está em constante aperfeiçoamento e, por vezes, estando longe da escrivaninha, eu preciso consultá-lo.

Organizando as ideias

Organizando as ideias

Lamento, nesta partida inicial nada de receita de bolo (já tá repleto na Internet). Mas, para não deixar em branco, farei referência a duas obras, as quais sempre recorro quando o bicho pega e se faz necessário mergulhar um pouco mais fundo: (1) Livro – AVR e ARDUINO: técnicas de Projeto; (2) Automação e Instrumentação Industrial com Arduino – Teoria e Projetos.

Pode crer, já comecei a aquecer o forno e estou preparando umas gororobas tecnológicas. Preparem o estômago e aproveitem o cardápio: Saberes&Fazeres!

  • cheerlights_Saberes&Fazeres: explorando o @CheerLights como meio de aprendizado para programação com ESP32.
  • IoT-LPWAN-LoRa-LoRaWAN: uma das possibilidades e apostas tecnológicas para explorar a área de IoT-LPWAN. A ideia audaciosa é desenvolver uma apostila sobre o assunto, desde os fundamentos teóricos até a indispensável prática.

Deixe um Comentário