Manifesto dos caminhoneiros

Coloque encurralada uma criatura e comece a fustigá-la, verá que o bicho vai pegar. Caso não exista saída, o puro instinto se encarrega de prover uma saída: o ataque (mero comportamento natural de sobrevivência). Emblematicamente, a categoria dos caminhoneiros atacou, cruzando os braços. No início da paralisação dos caminhoneiros, também… Continue reading

Qual a diferença entre Defesa Nacional e Segurança Pública?

Devaneio… “gentem, fazendo favor né”, não precisa fazer um estudo etimológico sobre o tema. Tá claro, “uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa”. “Eis-me aqui, digníssimo, e pode perguntar, porque comigo pau é pau, pedra é pedra. Se sei, digo que sei; se não sei, digo… Continue reading

Intervenção Federal na Segurança Pública do Estado do RJ

Tive um “avô emprestado” (Sr. Sebastião – por parte da família da esposa), pessoa generosa em ouvir e sábia no falar, que diante de argumentos descabidos ou colocações injuriosas numa conversa, não relutava em retrucar, largando sua celebre frase: “perdestes uma boa oportunidade de ficar calado”.  O desafortunado, alvo da… Continue reading

Foi bom enquanto durou…

Palavras de despedida na Passagem de Chefia do 1º Centro de Telemática de Área (29 Jan 18). Exmo Sr Gen Leal Pujol – Comandante Militar do Sul, autoridade em nome do qual reverencio e cumprimento todas as autoridades citadas no protocolo e, antecipo minhas excusas e conto com a gentileza… Continue reading

Terra Brasilis… de mal a pior.

ÊTA porqueira… ando meio afastado da escrita, mas diante de tanta baixaria tenho que botar uns palavrões pra fora. Todos nós, sejamos “coxinhas” ou “petralhas”, temos a percepção que estamos num momento de colapso político, econômico e moral; é fato: o Brasil está indo de mal a pior. Pasmem, por… Continue reading

Espasmos de inspiração – Teclado apaixonado

Saudade Saudade é similar à fome, brota de um vazio que se instala, chegando a causar dor visceral. Ameniza-se com petiscos que são os pensamentos delirantes. Só passa quando se alimenta com a presença da pessoa amada. Estou faminto de você… meu doce de coco. Desobediência do amor Peça-me o… Continue reading

Respeito – Simples assim!

Diz aí meu camarada… você é a favor ou contra? Coluna do meio não vale!Respeito

Sinto uma atmosfera de opressão para que tomemos partido: extrema direita ou extrema esquerda, liberdade de expressão ou tolerância religiosa, soberania nacional ou direitos humanos.

Não nos deixemos levar pelo extremismo e pratiquemos o exercício da empatia, tanto para um lado quanto para o outro. Toda moeda tem dois lados e, prestem atenção, andam querendo viciar o resultado. Não existe gabarito, pare e reflita! Continue reading

Gestão do Conhecimento – E daí?

Li e ando lendo uma série de títulos sobre gestão do conhecimento e admito ter chegado ao mais absoluto caos informacional. A situação se agrava pelo fato de estar, em paralelo, tentando transformar esta gama de teorias numa construção prática que se sustente. Portanto, muito calma nesta hora para não… Continue reading

Eleições 2014 – Vai ou racha

Esta galeria contém 1 imagem.

Tempos de pouco “acolherar” palavras neste blog. Mas como fazer frente aos espetáculos televisivos, onde freneticamente se assiste aos golpes baixos do MMA eleitoral, que tão bem representa o cenário das eleições 2014. Pelo menos temos que admitir a evolução das promessas utópicas para a objetividade do “fura olho”; com… Continue reading

Vexame – Copa do Mundo 2014

vexame_copaBrasil 1 x 7 Alemanha, placar no jogo da semifinal da Copa do Mundo de Futebol 2014. Quanto a ser uma partida de futebol memorável, concordo; mas sustento minha opinião quanto ao feito marcante. Nunca na história da Copa se teve um placar tão benevolente, por parte de um time superior que abdicou de jogar para não humilhar seu adversário, mais ainda.

Tá legal (no imaginário) pensaram os alemães… como o anfitrião deseja o Hexa, então façamos o placar de 6 x 0 e ficamos todos felizes. Como a “seleção” brasileira facilitou por demais, saiu mais um gol – meio sem querer – que foi, por clemência, devolvido para arredondar a conta. Poderiam ser nove ou dez gols favoráveis, porém Continue reading